CabeçalhoConteúdoNewsletterRodapé

Mercados por TradingView

IFIX Crescente e Discussões Regulatórias

5 de fevereiro de 2024
Tempo de leitura: 6 min
Compartilhar

Acompanhamento Semanal – 05 de Fevereiro de 2024

IFIX durante a semana

O acompanhamento semanal de 29/01/2024 a 05/02/2024 reúne os principais dados dos Fundos Imobiliários e atualizações macro sobre os setores. O IFIX apresentou o retorno de -0,11% no período citado acima. O índice de FIIs e a taxa Selic historicamente apresentam correlação negativa, com as expectativas e início dos cortes de juros, fundos imobiliários ganham mais atratividade (principalmente fundos de tijolos, que são mais sensíveis aos movimentos da Selic).

BTG Logística (BTLG11) – Oferta de até R$1,2 bi

O Fundo de Logística BTG Pactual (BTLG11) está lançando sua 13ª oferta de novas cotas, com o objetivo de captar até R$ 1,2 bilhão. Os investidores interessados enfrentarão um preço de cota de R$ 98,17, acrescido de custos de emissão. Dependendo da demanda, a oferta pode ser aumentada em até R$ 300 milhões. Os cotistas atuais têm um período específico, de 1º a 15 de fevereiro, para exercerem seu direito de preferência nas novas cotas​​

TRX Real Estate (TRXF11) – Novas Aquisições

O fundo imobiliário TRXF11 adquiriu um imóvel alugado ao Carrefour por R$ 73 milhões, com pagamento parcelado e ajustes pelo IPCA-IBGE. A propriedade, localizada na zona sul de São Paulo, passará por reformas para conversão em um Sam’s Club. A gestão do TRXF11 destaca que a compra se alinha à estratégia do fundo de compor um portfólio com ativos de qualidade, bem localizados, e contratos de longa duração com grandes empresas.​

Genial Malls (MALL11) – Genial Capta R$460 MM e VBI lança emissão

O fundo imobiliário Genial Malls (MALL11) captou R$ 460 milhões, visando a aquisição e renovação de shopping centers, além da amortização de Certificados de Recebíveis Imobiliários. A gestão visa diversificar o portfólio, otimizando a relação risco-retorno, em um cenário de mercado favorável para fundos imobiliários, especialmente em shopping centers, impulsionado pelo corte de juros​​. Enquanto isso, a gestora VBI Real Estate lançou uma emissão de R$ 800 milhões para lajes corporativas em São Paulo.

CMN Ajusta Suas Normas Para Emissões de Títulos

O Conselho Monetário Nacional (CMN) realizou ajustes nas normas para emissão de títulos ligados ao agronegócio e setor imobiliário, buscando maior eficiência e direcionamento adequado dos recursos para os setores. As mudanças incluem alterações nos lastros elegíveis e prazos de vencimento para CRIs, CRAs, LCIs, LCAs e LIGs, visando aprimorar a política pública de suporte a essas áreas e fortalecer o mercado de crédito​. De acordo com a CR Data, as novas regulamentações do CMN teriam impedido a emissão de 34% dos Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) e 26,5% dos Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRAs) que ocorreram em 2023. Isso indica um impacto significativo das regras na composição e na quantidade desses títulos no mercado.

XP Malls (XPML11) – Venda de Metade de sua participação no Caxias Shopping

O fundo imobiliário XPML11 concluiu a venda de 17,50% de sua participação no Caxias Shopping por R$ 65,887 milhões. A transação prevê pagamento em duas parcelas, com a maior parte paga de imediato e o restante em julho de 2024. A operação representa um ganho de capital significativo para o fundo, refletindo uma estratégia bem-sucedida de investimento no ativo.

Recebíveis:

À luz das condições de janeiro de 2024, a perspectiva para os fundos imobiliários de recebíveis permanece promissora, especialmente para aqueles com foco em ativos de alta qualidade e risco moderado. Embora a elevação recente do IPCA possa temporariamente afetar o rendimento de fundos atrelados a este índice, esta situação pode oferecer oportunidades de investimento atraentes. Investidores devem considerar fundos com uma sólida qualidade de crédito e projeções de yield compensadoras, mantendo atenção especial em fundos que ofereçam retornos ajustados pela inflação. Recomenda-se avaliar fundos com desempenho consistente e estratégias de gestão prudentes neste cenário econômico. Nosso Top Pick para o setor é RBRY11 e o CVBI11.

FoFs:

Na conjuntura de janeiro de 2024, os Fundos de Fundos (FOFs) apresentam uma dinâmica interessante. Eles estão mostrando um potencial de valorização, principalmente com a expectativa de redução das taxas de juros. Com a melhoria no desempenho do IFIX, antecipa-se um aumento nos ganhos de capital para os FOFs. Isso pode resultar em um incremento nos rendimentos distribuídos, tornando-os mais atrativos para os investidores. Os fundos com maior liquidez são os mais propensos a se beneficiar rapidamente dessa tendência, dada a sua capacidade de capitalizar em mudanças de mercado. Nossos Top Picks para o setor são: HGFF11 e BCIA11.

Lajes Corporativas:

Caracterizado por um desconto expressivo em relação ao valor patrimonial, o setor também sofre com elevadas taxas de vacância e alta alavancagem. Esses fatores contribuem para um risco adicional no curto e médio prazo, especialmente considerando a necessidade de pagamento de amortizações e a limitada disponibilidade financeira. Esse panorama sugere um ambiente de cautela para investidores e gestores de fundos imobiliários focados em lajes corporativas. Nossos Top Picks para o setor são fundos que possuem participação em ativos de alta qualidade e localizações primárias, como Vila Olímpia, Itaim e Faria Lima e nula ou baixa alavancagem: PVBI11 e HGPO11.

Shoppings:

Em 2024, o setor de shoppings mostra sinais de recuperação, impulsionado pelo aumento do consumo das famílias. Esse crescimento no consumo reflete positivamente no segmento, sugerindo um impacto favorável nos rendimentos distribuídos aos cotistas. Existe uma expectativa de elevação na receita operacional líquida (NOI) para os próximos 12 meses, indicando um cenário promissor para os fundos imobiliários focados em shoppings, tanto em termos de valorização quanto de geração de renda para os investidores. Nossos Top Picks para o setor são: HGBS11 e XPML11.

Galpões:

Em 2024, o setor de galpões industriais mantém-se em foco, com um acompanhamento atento da relação entre demanda e oferta de novos galpões disponíveis para locação. Uma observação relevante é que, no curto prazo, não se vislumbra uma situação de sobreoferta nesse segmento. A expectativa é de um aumento nos valores dos aluguéis praticados, especialmente para galpões bem localizados e dentro do raio de 30 quilômetros, conhecido como a “última milha” de entrega. Esse cenário indica uma oportunidade para investidores e gestores de fundos imobiliários de galpões, com perspectivas de valorização e potencial de renda sólida ao longo do ano. Nossos Top Picks para o setor são: BTLG11 e BRCO11.

Setores com Maior Perspectiva:

Acreditamos que neste ano de 2024 os fundos imobiliários continuarão a atrair cotistas em busca de uma renda passível sem muita volatilidade, e com o viés de diversificação de portfólio. Os setores mais indicados para o ano são: Logística, Lajes Corporativas, Shoppings e Varejo.

TOP 10

RENDA VARIÁVEL
[email protected]

[IN-CONTENT] ABRA SUA CONTA [NOVO] - NORMAL - END
Compartilhar artigo

Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.

Baixe agora o E-book Relatório Anual 2024 - O ano da virada

Enviando...

Veja também

Fique por dentro

Assine a nossa newsletter semanal

e não perca nenhuma novidade do nosso portal gratuito e da área de assinante com conteúdo exclusivo!

/ Enviando...