CabeçalhoConteúdoNewsletterRodapé

Mercados por TradingView

Fundos de hedge: o que são e como funcionam

28 de novembro de 2023
Escrito por Syntax Finance
Tempo de leitura: 6 min
Compartilhar
imagem ilustrativa

Os fundos de hedge são um dos instrumentos disponíveis no mercado financeiro que podem contribuir com a diversificação de uma carteira de investimentos. 

Também conhecidos como fundos de cobertura ou de proteção, essa classe de ativos é conhecida pelo seu alto potencial de retorno, assim como maior exposição ao risco.

Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura e conheça melhor os fundos de hedge.

O que são fundos de hedge?

Fundos de hedge são fundos de investimento que utilizam uma variedade de estratégias sofisticadas para maximizar o retorno e minimizar os riscos, independentemente da direção do mercado

Eles foram criados nos Estados Unidos na década de 1940 por Alfred Winslow Jones, um sociólogo e jornalista financeiro.

Jones combinou a compra de ações que ele esperava que subissem (posições longas) e a venda a descoberto daquelas que ele esperava que caíssem (posições curtas) visando se proteger (hedge) contra as flutuações do mercado.

Ao longo dos anos, os fundos de hedge ganharam popularidade por sua capacidade de gerar retornos expressivos e consistentes em diferentes cenários. 

No Brasil, eles se parecem com alguns fundos multimercado de gestão ativa, que adotam estratégias diversificadas e flexíveis, podendo investir em ações, renda fixa, títulos públicos, moedas e commodities, tanto no mercado local quanto internacional.

Como os fundos de hedge funcionam?

A estrutura dos fundos de hedge é semelhante à dos fundos tradicionais. Ambos são uma modalidade de investimento coletivo, administrados por gestores profissionais e cada um pode adotar uma ou mais estratégia, como long and short, arbitragem, global macro, entre outras. 

Muitos deles usam alavancagem e derivativos para maximizar os retornos e/ou proteger as suas posições contra os riscos de mercado

A regulamentação dos fundos de hedge varia de país para país. Em alguns mercados, eles são menos regulados do que os fundos de investimento tradicionais, permitindo maior flexibilidade em suas operações.

No caso dos fundos multimercado, eles são regulados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM)

A Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA) complementa essa regulamentação com normas que promovem boas práticas entre esses fundos, criando um ambiente mais confiável.

Quanto a remuneração, esse tipo de fundo costuma cobrar 2% de taxa de administração e 20% de taxa de performance.

Quais são os principais riscos dos fundos de hedge?

Em geral, os fundos de hedge estão expostos a alguns riscos, como:

  • Volatilidade do mercado. Devido às suas estratégias de investimento complexas e, às vezes, agressivas, os fundos de hedge estão sujeitos a altos níveis de volatilidade.
  • Alavancagem. Muitos fundos de hedge utilizam alavancagem para ampliar seus investimentos. Embora isso possa aumentar os lucros, também amplifica as possíveis perdas financeiras.
  • Risco de liquidez. Os fundos de hedge têm a opção de investir em ativos menos líquidos, o que pode dificultar a venda rápida desses ativos sem afetar significativamente o seu preço.

Quem pode investir em fundos de hedge?

Os fundos de hedge possuem uma maior exposição ao risco, por isso eles são recomendados para investidores qualificados, ou seja, aqueles com mais de R$1 milhão em aplicações financeiras ou com conhecimento comprovado sobre o mercado financeiro.

No caso dos fundos de investimento multimercado, alguns podem ter uma carteira menos arrojada e serem disponibilizados ao público geral. 

De qualquer forma, antes de aplicar neste tipo de fundo, é importante avaliar se ele condiz com o seu perfil de risco e se atende aos seus objetivos financeiros, bem como ao seu horizonte de investimento.

Qual o maior fundo de hedge do mundo?

Segundo dados da Statista, o Field Street Capital Management é o maior fundo de hedge de 2023, com aproximadamente US$298 milhões sob gestão.

Depois dele, Citadel Investment Group, Bridgewater Associates, Mariner Investment Group, Millennium Capital Partners, Ares Management, Balyasny Asset Management, AQR Capital Management, Point72 Asset Management e Rokos Capital Management ocupam as 10 primeiras posições.

Até o ano passado, o Bridgewater Associates, criado por Ray Dalio em 1975, liderava o ranking dessa categoria no que se refere a ativos sob gestão. 

O fundo ficou conhecido por seu modelo de gestão e abordagem de investimento inovadores, que incluem estratégias de diversificação global e a utilização de análises macroeconômicas complexas.

Fundos de hedge ou fundos multimercado: em qual investir?

A escolha entre um fundo de hedge e um fundo multimercado depende de vários fatores, como objetivos financeiros, grau de tolerância ao risco e horizonte de investimento, assim como é necessário considerar as características de cada um deles. 

Embora os dois tipos de fundos tenham algumas semelhanças, eles diferem em alguns aspectos. Veja:

CaracterísticasFundos de HedgeFundos Multimercado
Perfil de investidorIdeal para investidores arrojados que procuram maiores retornos financeiros e podem investir no mercado internacional.Indicado para investidores que buscam diversificação com um risco moderado e maior liquidez.
RegulaçãoVaria conforme o país de origem, as regulamentações são menos restritivas.Regulados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) no Brasil.
DisponibilidadeEm geral, é indicado para investidores de alta renda, qualificados ou institucionais, devido a sua complexidade e investimento mínimo elevado.Acessíveis a todos os perfis de investidores, desde o público geral aos investidores qualificados e profissionais.
Estratégia de investimentoUtiliza estratégias complexas como long and short, arbitragem de ações, global macro, entre outras.Combina investimentos em ações, renda fixa, câmbio, índices, entre outros ativos. Porém, seguindo regras mais rígidas.
CustosPodem ter altas taxas de administração e de performance.A cobrança de taxas costuma ser menor. 
LiquidezPode ser limitada, com períodos de carência para resgates. Varia de fundo para fundo. Alguns oferecem liquidez diária ou semanal.

Considerações sobre fundos de hedge

Se você chegou até aqui, pode perceber que os fundos de hedge são excelentes veículos de investimentos capazes de oferecer altos retornos financeiros. Contudo, eles não são acessíveis a todos os tipos de investidores.

Esses fundos costumam exigir um aporte inicial elevado, além de adotarem estratégias de alocação mais complexas e com maior nível de exposição ao risco, o que acaba restringindo o seu público-alvo.

Neste caso, os fundos multimercado podem ser uma ótima alternativa aos investidores em geral. Mas atenção: nem todos têm características semelhantes aos fundos de hedge. 

Por isso, procure ajuda de especialistas do mercado para auxiliá-lo na escolha dos melhores fundos para o seu portfólio. 

Aproveite e conheça o serviço de assessoria wealth management da Guide Investimentos. Abra a sua conta e invista com quem te entende!

Você pode se interessar também por:

Karoline Lima é content manager da Syntax Finance no Brasil.

[IN-CONTENT] ABRA SUA CONTA [NOVO] - NORMAL - END
Compartilhar artigo

Baixe agora o E-book Relatório Anual 2024 - O ano da virada

Enviando...

Veja também

Fique por dentro

Assine a nossa newsletter semanal

e não perca nenhuma novidade do nosso portal gratuito e da área de assinante com conteúdo exclusivo!

/ Enviando...