CabeçalhoConteúdoNewsletterRodapé

Mercados por TradingView

O que é IPCA e como ele influencia as suas finanças?

21 de setembro de 2023
Escrito por Syntax Finance
Tempo de leitura: 8 min
Compartilhar
IPCA - Uma bomba verde enchendo um balão rosa com um $ branco no meio

A taxa de inflação é uma preocupação constante dos brasileiros. Ela é medida pelo IPCA, índice oficial do país, que revela como anda o poder de compras das pessoas com base na variação mensal dos preços de produtos e serviços consumidos pela população.

Mas você sabe como isso funciona na prática? Continue a leitura e conheça em detalhes o que é IPCA e como funciona esse índice.

Abaixo, veja como abordaremos este tema:
Afinal, o que é IPCA e como ele funciona?
Para que o IPCA serve?
Qual a diferença entre taxa Selic e IPCA?
Qual é a relação do IPCA com a taxa Selic?
O que acontece quando o IPCA aumenta?
Como o IPCA afeta os investimentos?
Qual é o risco de investir no IPCA?
Como saber qual o valor do IPCA acumulado?
Como atualizar um valor pelo IPCA?
Considerações sobre o que é IPCA e como ele influencia as suas finanças

Esperamos que ao término deste conteúdo você entenda para que serve esse índice de inflação e como ele influencia as suas finanças.

Afinal, o que é IPCA e como funciona?

O Índice Nacional de Preços do Consumidor Amplo, conhecido pela sigla IPCA, é um indicador econômico calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ele busca apresentar o custo de vida médio para famílias com faixa de renda mensal entre 1 e 40 salários mínimos, baseado na variação dos preços de produtos e serviços utilizados pela população. 

Em outras palavras, uma cesta de compras funciona como o termômetro inflacionário no país, incluindo desde o preço do pãozinho francês às passagens de ônibus. Por isso, o IPCA é considerado a taxa de inflação oficial do Brasil.

A lista de produtos que compõem essa cesta de consumo é estabelecida pela Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) do IBGE. Dessa maneira, o instituto pode avaliar o que as famílias brasileiras têm consumido mais mensalmente.

A coleta de dados é feita em 13 regiões metropolitanas e em 3 municípios do país entre o primeiro e o último dia de cada mês. 

A pesquisa envolve nove grupos de produtos e serviços, desde os setores de saúde e cuidados pessoais, alimentação e bebidas, artigos de residência, transportes e habitação, como as concessionárias de serviços públicos que fornecem energia elétrica e água.

Para que o IPCA serve?

O IPCA serve como referência para a meta de inflação, estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN)

O Governo Federal utiliza esse regime de metas para assegurar a estabilidade dos preços e conceder ao Banco Central (Bacen) autonomia para adotar as medidas necessárias para atingi-la.

Assim, quando julgar oportuno, a autarquia pode elevar ou diminuir os juros básicos do país, visto que a Selic é a principal ferramenta para controle inflacionário da economia brasileira. 

Fonte: imagem retirada da página do Banco Central do Brasil.

Qual a diferença entre taxa Selic e IPCA?

O IPCA é um índice de preços que mostra como está o poder de compra da população e como os preços dos produtos estão se comportando na economia brasileira. 

Por outro lado, a Selic é a taxa básica de juros da economia nacional definida pelo Comitê de Política Monetária do Banco Central do Brasil, o COPOM, a cada 45 dias. 

Algumas modalidades de investimento, principalmente os de renda fixa, se baseiam nessa taxa na hora de remunerar os seus investidores. A Selic também serve como referência para as linhas de créditos oferecidas pelas instituições financeiras.

Qual é a relação do IPCA com a taxa Selic?

O IPCA e a taxa Selic têm uma relação íntima com a política monetária do Brasil. Como visto acima, a taxa de juros é a principal ferramenta que o Banco Central utiliza para tentar deixar o IPCA na meta e manter a economia estável. 

Na prática, quando a inflação está alta ou acima da meta, o Banco Central pode elevar a taxa Selic. Isso faz com que o consumo e o investimento diminuam. Consequentemente, a pressão inflacionária tende a reduzir.

Em contrapartida, quando a inflação está controlada ou abaixo da meta e a economia está desaquecida, o Banco Central pode reduzir a taxa Selic, estimulando o consumo e o investimento, o que pode aumentar a pressão inflacionária.

Vale mencionar que a relação entre Selic e IPCA também é influenciada por outros fatores, como a política fiscal e o câmbio.

O que acontece quando o IPCA aumenta?

Basicamente, quando o IPCA aumenta, significa que o seu dinheiro perdeu poder de compra, ou seja, ele está valendo menos.

Para facilitar a compreensão, imagine que você recebeu R$100,00 hoje e foi ao mercado fazer compras. Com esse valor você conseguiu adquirir uma sacola de produtos, como um quilo de carne, arroz, feijão e leite. 

Pois bem, um ano depois, se você receber exatamente essa quantia, certamente não comprará a mesma quantidade de produtos. Isso ocorre porque um real hoje não é igual a um real no futuro, devido ao efeito da inflação que corrói o poder de compra. 

Assim, em um cenário de inflação alta, há um aumento de preços dos itens de consumo da população, fazendo com que as pessoas gastem menos.

Vale destacar que o IPCA também afeta as aplicações financeiras e deve estar no radar de quem busca melhores resultados em seus investimentos. Siga a leitura e entenda como isso funciona.

Como o IPCA afeta os investimentos?

Como visto, o IPCA equivale à inflação brasileira. Logo, os investimentos que apresentam rentabilidade real inferior a esse índice, não estão sequer preservando o poder de compra do dinheiro.

Um bom exemplo é a poupança. Ainda que essa aplicação financeira seja a mais utilizada pelos investidores brasileiros, o seu rendimento tem ficado abaixo da inflação nos últimos anos. 

Alguns títulos de renda fixa utilizam o IPCA como índice de referência, como algumas debêntures e títulos públicos. Em geral, o rendimento desses ativos é constituído pelas variações da inflação acrescida de uma taxa prefixada definida na aplicação. 

Portanto, ao investir nesses produtos financeiros, você estará protegido da inflação, independentemente do cenário econômico.

Qual é o risco de investir no IPCA?

O IPCA não é um ativo financeiro em si. Na verdade, ele é utilizado por algumas modalidades de investimento como índice de referência. É o caso de muitos títulos de renda fixa, como o Tesouro IPCA+, CDBs e debêntures, e de alguns fundos de investimento.

Em geral, os produtos com rendimento atrelado ao IPCA são mais sensíveis à marcação a mercado, o que pode resultar em prejuízos. Logo, não são recomendados para objetivos de curtíssimo prazo, como uma reserva de emergência.

Eles também estão sujeitos a alguns riscos, como o de mercado, o de liquidez e o risco de crédito.

No caso dos títulos de longo prazo que pagam de cupons de juros semestrais há ainda o risco de reinvestimento. Afinal, o investidor pode não encontrar taxas tão favoráveis quanto a original.

Por isso, antes de investir procure entender todas essas particularidades. Se preferir, busque ajuda de um assessor financeiro para esclarecer as suas dúvidas.

Como saber qual o valor do IPCA acumulado?

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística fornece o valor do IPCA acumulado mensalmente. Ao acessar a página do IBGE você consegue visualizar a variação de preços por grupos, regiões e cidade. Observe:

Fonte: imagem retirada da página do “IBGE – Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo” em 18/08/2023.

Como atualizar um valor pelo IPCA?

O IBGE disponibiliza uma ferramenta que simula a correção de um valor pela variação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo em um determinado período. Por exemplo, a atualização monetária de R$100 nos últimos dez anos. Veja:

Fonte: imagem retirada da página do IBGE em 18/08/2023.

Mas atenção: os resultados apresentados não consideram possíveis custos envolvidos nas operações, por isso eles devem ser utilizados somente como referência. 

A calculadora do Cidadão do Banco Central do Brasil é outra opção para quem deseja atualizar algum valor pelo IPCA. Através dela, você ainda tem acesso a outros índices de inflação, como IGP-M, INPC e IGP-DI.

Considerações sobre como o que é IPCA e como ele influencia as suas finanças

Entender o conceito de inflação e acompanhar o resultado do IPCA mensalmente são atividades importantes na vida de qualquer cidadão. 

O investidor que monitora o Índice Nacional de Preços do Consumidor Amplo encontra maneiras de proteger o seu dinheiro, garantindo poder de compra ao optar por títulos com proteção inflacionária e ganho real.

Vencer a inflação deve ser um objetivo comum a todos os investidores. Portanto, esteja atento aos indicadores econômicos e sempre que necessário ajuste a sua carteira de investimentos.

Na dúvida, busque ajuda de especialistas para encontrar as melhores opções de investimentos em renda fixa e renda variável para diversificar o seu portfólio

Aproveite e conheça o serviço de assessoria wealth management da Guide Investimentos. Não perca tempo. Abra sua conta e invista com quem te entende!

Você pode se interessar também por:

[IN-CONTENT] ABRA SUA CONTA [NOVO] - NORMAL - END
Compartilhar artigo

Baixe agora o E-book Como declarar investimentos no Imposto de Renda 2024?

Enviando...

Veja também

Fique por dentro

Assine a nossa newsletter semanal

e não perca nenhuma novidade do nosso portal gratuito e da área de assinante com conteúdo exclusivo!

/ Enviando...